Cirurgias plásticas

Aumenta 30% as cirurgias plásticas na área dos olhos durante a pandemia

O universo das cirurgias plásticas têm tido os olhos como protagonistas do crescimento deste segmento durante a pandemia. Por esse motivo, a alavancagem das mesmas alcançou um aumento de 30% durante o ano de 2020.

Continue a leitura e veja o porquê desse aumento mesmo com a crise provocada pelo Novo Coronavírus. Em paralelo, confira quais são as que mais têm feito sucesso na região da visão.

Por que as cirurgias plásticas aumentaram durante a pandemia

Desde muito tempo as cirurgias plásticas se mostram um mercado movimentado e procurado por diversos homens e mulheres. Isto se dá pela busca constante da perfeição e da beleza em prol de modelos divulgados pela mídia.

A insatisfação com o corpo cedeu lugar para uma preocupação, que antes já existia mas se intensificou, com o rosto e principalmente com os olhos. Inclusive especialistas afirmam que o estopim para tal se deve a outra grande protagonista, a máscara.

O fato de usar tal artigo para proteção contra a Covid-19 evidencia e deixa a mostra a região da visão. Então, esta passa a ser o centro do rosto e a parte que chama mais a atenção das pessoas. Desta forma, tem-se procurado corrigir as imperfeições desta área

Trata-se de uma consequência da quarentena?

Pode-se dizer que o tempo ocioso proporcionado pelo isolamento social e as implicações de não se poder viajar levou muitas pessoas a investir nas cirurgias plásticas. Afinal, sem essa despesa adicional pode-se gastar com operações estéticas.

Ainda, o fato de permanecer em casa por mais tempo deu àqueles mais ocupados a chance de poderem fazer tais procedimentos e poderem se recuperar e manter repouso. Então, se justifica assim o aumento para a ocorrência dos mesmos.

Cirurgias plásticas na região dos olhos

O processo de envelhecimento facial é uma das principais causas da procura de procedimentos estéticos na região ocular. Em síntese, a flacidez e as rugas nessa área, tanto em cima quanto embaixo dos olhos, provoca baixa auto estima e a busca por corrigi-la

Engana-se quem pensa que apenas mulheres jovens se aventuram no mundo da estética. Aliás, todas as faixas etárias estão vivenciando estão presentes quando o assunto é cirurgias plásticas. Além, também, de homens que procuram pelas mesmas.

O que é possível corrigir

As operações estéticas devolvem a auto estima as mulheres e homens que não se sentem satisfeitos com sua aparência. Portanto, quando o assunto é região ocular, é possível corrigir várias imperfeições. Observe algumas delas:

  • Pálpebra caída;
  • Aprofundamento dos olhos;
  • Bolsas de gordura superficiais e profundas;
  • Olhar “cansado”;
  • Enrugamento e flacidez.

Tipos de cirurgias plásticas para a região dos olhos

A cirurgia plástica mais comum para essa área é a Blefaroplastia. Esta consiste na terceira cirurgia de olhos mais realizada no mundo. Mas, além dela existem outras, como a Ptose Palpebral e a Entropio e Ectropio.

Blefaroplastia

Esta consiste na retirada do excesso de pele das pálpebras superiores e, em alguns casos, das inferiores. Ainda, em algumas situações, também se eleva o supercílio e retiram-se as bolsas de gordura sob os olhos.

Ptose Palpebral

O procedimento corrige a queda da pálpebra superior. Inclusive, pode ser realizada em um ou nos dois olhos, caso ambos tenham sido acometidos. Existem casos de ptose congênita que podem ser muito severos, inibindo o desenvolvimento da visão.

Entrópio e Ectrópio

A cirurgia corrige alterações na anatomia da margem da pálpebra, quando sua extremidade dobra para dentro ou para fora. Assim, estes quadros implicam em problemas graves à superfície ocular, como hiperemia, sensação de corpo estranho ou areia nos olhos e lacrimejamento.

Cirurgias plásticas e a auto estima

Os procedimentos estéticos estão cada vez mais sofisticados e seguros. Portanto, eles promovem o aumento da auto estima e deixam as pessoas satisfeitas consigo mesmas. Vale ressaltar que deve-se buscar profissionais competentes para a realização destes.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *