Como trocar as lentes de presbiopia na hora certa, descubra dicas

Geralmente com o passar dos anos nossa visão vai apresentando um desgaste e piora. Assim, se comparar duas pessoas, 30 e 80 anos, é bem provável que o mais jovem enxergue melhor.

Esse processo de desgaste é conhecido como presbiopia. Ou seja, é a piora normal da visão com o passar dos anos. Desta forma, a pessoa começa a perder a capacidade de focar especialmente em objetos que estejam próximos.

Para trazer mais qualidade para a visão é comum que as pessoas optem pelo uso de lentes de contato. A princípio, indicados por um profissional oftalmologista de sua confiança e que entenda suas necessidades.

Lentes para presbiopia

Como dito anteriormente, óculos e lentes são os tratamentos mais indicados e utilizados para a presbiopia. Inclusive, essa é uma situação que não tem cura, mas que pode ser corrigida com os métodos corretos.

Em relação as lentes, se o maior problema do paciente for as vistas cansadas, deverá optar por lentes positivas. Ou seja, com adição especial de um grau além do usual. Já se o usuário possuir outros problemas de visão será necessário adicionar um tipo especial de lente.

As lentes de contato funcionam tão bem quanto os óculos e são esteticamente mais bonitas. Afinal você não demonstra que está utilizando qualquer coisa que seja no rosto. Assim, até mesmo consegue esquecer de seu problema de visão.

Como trocar as lentes?

Quando você começar a utilizar suas lentes para presbiopia é necessário lembrar que elas possuem uma validade. Ou seja, deverá realizar trocas sempre que preciso para que os resultados continuem eficientes.

Como trocar as lentes de presbiopia na hora certa, descubra dicas

O primeiro passo é entender qual o modelo da sua lente. Afinal, são três possíveis e eles determinam o período de troca. São eles:

  • Lentes diárias, também conhecidas como descartáveis, que você deve descartar ao final do dia;
  • Quinzenais ou mensais, que são aquelas com uma duração maior;
  • Por fim as anuais, com um tempo mais prolongado de utilização.

É claro que esse tempo deve ser considerado se você faz bom uso das suas lentes. Por exemplo, se mantem elas hidratadas e limpas em soluções próprias e que não expõe a situações de risco.

Entretanto, também tem alguns fatores que podem ocorrer e sinalizar que está no momento de trocar suas lentes. Em geral são sintomas como:

  • Vermelhidão nos olhos com uso das lentes;
  • Irritação nos olhos;
  • Quando não apresenta melhora em sua visão com uso das peças;
  • Dores de cabeça.

Esses sintomas servem como alerta para mostrar que está no momento certo de realizar sua troca. Portanto, se estiver passando por eles procure seu oftalmologista para uma consulta e verificação do caso.

Procure um profissional

Mesmo com todas as dicas deste artigo é indispensável que você procure um profissional da saúde para uma consulta. Desta forma, poderá realizar os exames necessários e verificar qual seu caso.

Além disso, apenas um profissional poderá indicar o melhor tratamento para o seu caso. Bem como, acompanha-lo durante todo o processo para verificar se está tendo os resultados esperados. Sendo assim, não deixe de escolher um profissional de sua confiança.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *